fbpx

Crianças e adolescentes usam plataforma online para continuar suas criações e aprendizagem

Com uma dose de criatividade e iniciativa os alunos da escola Discovery Talents Education continuam tendo aulas de programação mesmo com a suspensão das atividades presenciais. A proposta acelerou uma tendência que caminhava lentamente na instituição: as aulas a distância.

“A chegada da pandemia e, por consequência, o isolamento social, fez com que nos adaptássemos às aulas online. Pensamos em várias opções para atender nosso público e encontramos nas aulas remotas com Scratch e nas atividades com o micro:bit uma ótima solução”, explica Thadeu Angelo Miqueletto, professor e co-founder da escola Discovery Talents Education. 

Para Thadeu o engajamento dos alunos com o micro:bit foi o mais impressionante, apesar da distância. “A princípio, iríamos trabalhar apenas com a plataforma on-line, mas a procura pela placa de micro:bit foi tanta que tivemos que emprestar algumas aos alunos”, completa.

Ao todo, 18 crianças de seis a 14 anos estão sendo atendidas pela escola nessa modalidade, mas como a procura pelo micro:bit continua é possível que logo a escola amplie o atendimento para mais alunos. 

Uma das crianças que estão tendo aula em casa é Matheus Felipe Bozza Zonta, de 6 anos. “Eu gostei bastante do site micro:bit porque foi fácil para entender. Eu fiquei muito feliz quando recebi a placa em casa porque as aulas ficaram mais parecidas com as de robótica presencial”, conta o pequeno.

 

O pequeno Matheus está encantando com as criações que está conseguindo realizar em casa com o micro:bit

 

A mãe do Matheus, Michelle Cassiane Bozza Zonta, explica que eles não conhecíamos a plataforma, mas acharam muito prático e ela tem ajudado o filho a realizar as atividades. “Ele gostou muito logo já na primeira aula, ficou impressionado ao ver que a placa correspondia à programação que ele fazia”, disse.

Matheus está com a criatividade a todo vapor. Já conseguiu programar o nome da escola de robótica, o jogo pedra, papel e tesoura e o termômetro. “O próximo passo será a bússola”, acrescenta a mãe.

Aliás, a iniciativa das crianças é o outra questão que tem chamado bastante a atenção da escola. “O protagonismo deles está sendo surpreendente. Um aluno pediu para que sua mãe gravasse um vídeo no qual ele explicava sobre a atividade com micro:bit: o funcionamento da programação e  o objetivo principal daquela aula”, destaca. O professor ainda conta que durante o período de distanciamento, o mesmo aluno criou um Instagram para divulgar suas atividades online da robótica

Outra questão que deixou os alunos encantados, de acordo com Thadeu, foi quando eles perceberam que as atividade que estavam desenvolvendo no computador funcionava também na prática. “Programar direto no computador e acompanhar o comando dado na placa em tempo real faz com que eles absorvam melhor o que estão aprendendo e fiquem ainda mais animados”, comenta.

Entretanto, para o professor, o mais importante é que a alternativa encontrada pela escola permitiu que eles continuassem assistindo as crianças e apoiando o seu desenvolvimento no aprendizado da programação e da robótica, mesmo a distância. “Além disso, ampliamos as nossas possibilidades de atendimento mesmo para quando a pandemia passar”, finaliza.

 

SOBRE O MICRO:BIT

O micro:bit é um hardware baseado em uma pequena placa programável que inspira a criatividade digital, ensina o fundamental da programação e possibilita infinitas ideias. Com um mini-processador que pode ser usado para diversas criações ele torna os alunos makers de verdade.

A solução ainda permite que o aluno explore a programação em todos os níveis, do básico ao avançado, programando de forma online com o MakeCode, Scratch ou Python.

Permita que crianças e adolescentes continuem aprendendo programação mesmo a distância.