fbpx

Veja como foi a produção e entrega dos livros da Oficina do Texto no Colégio Gabriela Mistral, de Palotina, Paraná, que incentivou o processo de alfabetização dos alunos.  

Imagine que experiência encantadora os alunos escreverem um livro em coautoria com renomados escritores e ainda levar a obra para casa? Os alunos do Colégio Gabriela Mistral, de Palotina, PR, participaram das Oficinas do Texto do Educacional e sabem direitinho como é essa sensação. Veja a entrevista que fizemos com a professora Raquel Benincá Dalla Vecchia, que conduziu a Oficina do Texto ”A Caverna encantada” junto aos alunos do 1º ano, e descubra como foi o processo, desde o início da apresentação da atividade até a esperada etapa final: alfabetização dos alunos, entrega dos livros impressos e apresentação aos pais.

TecEduc – Como foi a experiência de participar e incentivar os seus alunos a escrever um livro da Oficina do Texto do Educacional?

Raquel – A realização desse trabalho foi incrível. Primeiramente quando contei a eles que nós iríamos escrever um livro, ficaram muito contentes, pois usariam toda a sua imaginação e criatividade. E tudo ficou ainda melhor a partir do momento em que souberam que teriam em mãos um livro impresso e que poderiam levar para casa para sempre. Quando a atividade começou, não paravam de perguntar quando iríamos escrever o livro. Foi neste momento que criei uma expectativa e curiosidade nos alunos sobre como fariam o livro. Aproveitei para incentivá-los a ler, pois para nós do 1º ano, “ler” seria um dos maiores objetivos que desenvolveríamos no decorrer de nossas tardes juntos.

20161003_162412

TecEduc – Qual o tempo de duração do projeto no Colégio Gabriela Mistral (Palotina/PR)?

Raquel – O projeto durou praticamente o ano de 2016 todo. No primeiro semestre foi tempo de conhecer, organizar e escrever o livro. Já no 2ª semestre, quando recebemos o livro do Educacional, começamos a leitura do mesmo (tempo necessário para alfabetização).

TecEduc – Quantos alunos foram envolvidos no projeto?

Raquel –  A turma do 1º ano tem 11 alunos e contou com participação e envolvimento de todos. Já no colégio, ao todo 9 turmas participaram, chegando a 167 alunos envolvidos e livros impressos.

TecEduc – Quais atividades foram realizadas a partir do livro e como foi a apresentação e entrega dos exemplares aos alunos?

Raquel –  Para iniciar a atividade do livro da Oficina do Texto “A Caverna encantada’’, primeiramente estudamos sobre as cavernas. Que lugar é esse, sons e que seres habitam esse lugar. Em um segundo momento levei os alunos para uma sala maior, onde usei a lousa para que o grupo pudesse visualizar as imagens disponíveis no Educacional. No terceiro momento, individualmente apresentei novamente todas as imagens propostas e os alunos faziam a escolha das mesmas e eu registrava as que foram escolhidas. Em seguida, novamente de forma individual, apresentei a imagem dando um tempo onde o aluno contava e organizava sua história. Eu fazia a digitação das histórias, mas cada aluno criou a história do seu próprio livro. Depois de tudo pronto, enviamos o material ao Educacional e ficamos no aguardo do livro propriamente dito. Durante o período deste trabalho, ocorreu em nossa cidade uma feira chamada “FECITEC”, Feira de Ciências e Tecnologia. Nosso trabalho foi aceito encaixando-se como uso da tecnologia na alfabetização. Essa feira aconteceu no dia 03 de outubro nas dependências da UFPR, e participamos juntamente com 6 alunos mostrando o livro, contando como foi desenvolvido e sua importância no processo de alfabetização e leitura. Após este evento, no dia 08 de novembro, fizemos a apresentação e entrega dos livros para os pais. Os alunos estavam agora alfabetizados, e leram seus livros aos pais em uma apresentação de 30 minutos de duração. Fizemos ainda uma troca de livros entre os alunos, para que todos também pudessem conhecer os livros dos colegas.

 

TecEduc – Como foi o envolvimento dos alunos em todas as etapas do trabalho, desde a escrita até a apresentação? E como foi a participação dos pais dos alunos neste projeto?

Raquel – Os alunos sempre estiveram dispostos e entusiasmados na realização dessa atividade. Já os pais foram envolvidos desde a primeira reunião, quando fiz um esclarecimento sobre a Oficina do Texto “A Caverna Encantada” e durante o desenvolvimento do projeto, os pais participaram da FECITEC e no dia da apresentação de leitura e entrega do livro.

Fotos: Divulgação da escola

Gostou da experiência do Colégio Gabriela Mistral com a Oficina do Texto? Continue acompanhando as histórias de sucesso com uso das tecnologias educacionais aqui na Revista TecEduc! E caso deseje receber mais informações sobre a Central de Projetos, fale com nossa equipe pelo 08006447193 ou nos envie sua mensagem