fbpx

Consultora fala sobre processo de transformação da aprendizagem considerando a revolução da tecnologia na educação

Já reparou como as crianças estão tendo contato com a tecnologia cada vez mais cedo? Bastam apenas alguns toques com os dedos nas telas de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, e pronto, elas encontram o que procuram: fotos, vídeos, aplicativos, entre outros. E você, educador, já parou para pensar sobre essa tendência de comportamento?

Do ponto de vista pedagógico, é algo que pode facilitar a aprendizagem. Quer saber como? A consultora e palestrante Martha Gabriel explica! Segundo ela, os ambientes digitais incentivam a aprendizagem ativa, colocando os estudantes como protagonistas de sua própria aprendizagem. O tema é abordado, inclusive, em sua obra intitulada “Educ@r – A (r)evolução digital na educação”. Veja o que ela falou especialmente à TecEduc sobre o assunto!

“A principal característica que os ambientes digitais possuem e que transforma totalmente a educação, a meu ver, é a aprendizagem ativa, em que o estudante se coloca no centro da educação, passando de um recipiente passivo para um agente empoderado. Isso muda tudo! Por exemplo, as crianças hoje, desde bebês, já são agentes de sua própria educação, baseada em seus interesses: tipo de mídia, velocidade para consumir cada conteúdo, horários para atuar, etc. Nesse processo de transformação do polo de poder da aprendizagem, a função do professor/pai/educador passa a ser essencial e vital para tutorar esse caminho que o estudante escolhe, mas não mais como provedores de conteúdo e informação e, sim, como catalisadores do processo de aprendizagem: orientando, incentivando, balizando, ponderando e auxiliando no seu processo de descoberta e retenção. Quanto maior o poder de acesso à informação em idades cada vez menores, maior a importância dessa tutoria para a formação de seres humanos éticos e equilibrados. Acredito que existe um paradoxo importante relacionado à penetração tecnológica nas nossas vidas: quanto mais a tecnologia penetra em nossas vidas, mais importantes se tornam os valores humanos. Assim, a característica que os ambientes digitais oferecem de centralizar a aprendizagem nos estudantes possibilita transformações efetivas, não apenas na cognição, mas na atitude e responsabilidade compartilhada em relação a ela.”

Crédito: Pedro Gabriel

Sobre a Martha Gabriel
Reconhecida como uma das principais consultoras e palestrantes da área de marketing digital, educação e inovação, Martha é escritora, engenheira, pós-graduada em Marketing e Design, mestre e PhD em Artes, com formação executiva em Inovação pelo MIT. E mais: tem várias publicações sobre tecnologia e educação, como é o caso do livro Educ@ar – A (r)evolução digital na educação, pela Editora Saraiva, em 2013.

Para acessar o site oficial da consultora, clique aqui.
Martha Gabriel também está no Facebook.

Na próxima semana, a série #MarthaGabrielNaTecEduc traz como tema uma forte tendência da tecnologia educacional que auxilia o educador a conhecer as habilidades e dificuldades dos alunos. Já sabe o que é?! Continue acompanhando as publicações da Revista TecEduc e tenha acesso a este material!