fbpx

A ludicidade na educação infantil é algo fundamental para o desenvolvimento da criança

Há muitos anos atrás, Albert Einstein disse: “brincar é a mais elevada forma de pesquisa”. Ainda assim, mesmo após essa frase de um dos mais importantes cientistas do mundo, brincar e aprender são vistas frequentemente como atividades opostas. 

A primeira é divertida, enquanto a segunda é uma obrigação e, portanto, deve ser levada com seriedade. Mas, aprender por meio da brincadeira pode ser um método eficaz e poderoso para desenvolver habilidades holísticas nos primeiros anos de aprendizado. 

ludicidade na educação infantil

Educar por meio de brincadeiras na escola é “combinar atividade lúdica direcionada para a criança com objetivos de aprendizagem orientados ou apoiados por professores ou outros adultos.” (Weisberg, Hirsh-Pasek & Golinkoff, 2013). O que nos leva a algumas questões:

O que podem ser consideradas atividades lúdicas? 

Atividades lúdicas são aquelas que fazem parte do universo da criança, como jogos e brincadeiras. São atividades livres, não impostas e sim realizadas com espontaneidade.

Além de educar, elas representam uma forma da criança se expressar, uma maneira física e mental de desenvolver habilidades sociais, emocionais e cognitivas, integrando conhecimentos em  alfabetização e letramento matemático.

Qual o papel do educador com essa metodologia?

É aí que entram alguns paradigmas: a relação social unida às brincadeiras, o propósito didático dessas brincadeiras e o papel do educador nesse meio.

A figura do professor como mediador do conhecimento é fundamental, pois é ele quem organiza as atividades, o tempo, o espaço, e enriquece o cotidiano dos alunos. Ao mesmo tempo em que acompanha o desenvolvimento individual de cada um deles.

Qual a diferença entre apenas brincar e aprender de forma lúdica?

Pode se dizer que o aprendizado por meio do brincar acontece quando a atividade: 

1) é vivenciada como alegre

A alegria está no cerne do jogo. Seja expressa como prazer, seja como motivação ou emoção. Desde uma criança que gosta de brincar com um amigo até a emoção de construir a torre certa, a alegria é uma parte essencial da brincadeira. 

Dizer que aprender por meio do jogo deve ser alegre, não significa que não possa haver emoções negativas ou neutras. Às vezes, a frustração com um problema é necessária para sentir a alegria do avanço quando ele é finalmente resolvido. Assim como o poder da surpresa ou a emoção do inesperado, podem trazer alegria a uma situação que, de outra maneira, seria entediante ou potencialmente intimidadora.

2) ajuda as crianças a encontrar significado no que estão fazendo ou aprendendo

Significativo é quando a criança pode relacionar novas experiências a algo já conhecido. Nas brincadeiras, as crianças frequentemente exploram o que viram e fizeram, ou notaram que outros fazem, como uma maneira de entender o que isso significa. 

Ao fazer isso, eles podem expressar e expandir sua compreensão através de uma variedade de mídias, símbolos e ferramentas.

3) envolve pensamento ativo, engajado e consciente

Aprender por meio do jogo também envolve estar ativamente engajado. Quando as crianças são imersas em brincadeiras, elas aprendem. Imagine uma criança que é absorvida intensamente por brincar com um conjunto de blocos de construção. Ela está imaginando ativamente como as peças vão ficar juntas e está realmente imersa. 

Essa imersão mental e resistência à distração são uma marca registrada da brincadeira e da aprendizagem separadamente, mas parecem ser especialmente poderosas no contexto da aprendizagem pela brincadeira.

4) pensamento iterativo (experimentação, teste de hipóteses, etc)

De uma criança tentando maneiras diferentes de construir uma torre alta com blocos, a uma criança descobrindo que o ângulo de um escorregador afeta a distância que uma bola de gude atravessa uma sala, iteração – testando possibilidades, revisando hipóteses e descobrindo a próxima pergunta – leva ao aumento da aprendizagem.

5) interação social

A interação social é uma ferramenta poderosa para aprender e brincar. Ao comunicar seus pensamentos, entender os outros por meio da interação direta e compartilhar ideias, as crianças, não apenas podem gostar de estar com os outros, mas também constroem uma compreensão mais profunda e relacionamentos mais poderosos.

Essas cinco características baseiam-se em evidências de como as crianças aprendem melhor (a Ciência da Aprendizagem) e como promover uma mentalidade lúdica.

lego education

Metodologia LEGO® EDUCATION

As soluções da LEGO® Education são um exemplo de como as brincadeiras por meio dos blocos podem transformar a educação na infância. Considerando a ludicidade como um elemento importante para crescimento das crianças, a empresa desenvolveu uma metodologia baseada em uma estrutura chamada de 4Cs, cujo o aprendizado acontecerá por meio de quatro etapas, são elas: 

Conectar

Esta é a fase de introdução da atividade. Nela, é lançada uma tarefa para os alunos e é feito todo o embasamento que dará espaço para a imaginação.

Construir

Por meio dos blocos LEGO®, são construídos objetos que serão a base para os próximos passos da atividade. Essa é a hora de usar a criatividade e o conhecimento do próprio aluno para construir soluções.

Analisar

Compartilha-se o que foi construído e aprendido. Os estudantes são questionados e expõem pensamentos e opiniões, levando os novos conhecimentos para a etapa seguinte.

Continuar

Com os novos conhecimentos, é introduzida uma nova tarefa que dá continuidade à atividade. Nesse momento os alunos podem explorar aquilo que foi aprendido, estimulando o pensamento crítico e analítico.

Com anos de experiência e expertise sobre a infância, a marca compartilhou o resultado de uma pesquisa realizada por ela, sobre o potencial da ludicidade na educação e as habilidades desenvolvidas com as brincadeiras.

Você pode acessar o material completo aqui:

Covid-19: acelerando o futuro da educação

Entender todos os papéis que compõem o sistema educacional, a relação dos alunos com a escola, a formatação de uma pedagogia mais atual e as novas formas de se desenvolver produtos são algumas das heranças que período vai deixar As evoluções tecnológicas estão...