fbpx

por | 19 / nov / 20 | Aprimora, Giro TE, Matemática

Pesquisadores simularam perdas nas áreas de Matemática e leitura

Recentemente, a revista científica Educational Researcher publicou um estudo realizado pela American Educational Research Association, em que se avalia os impactos do fechamento das escolas na aprendizagem dos alunos.

Para a pesquisa foram analisados 5 milhões de estudantes da educação básica nos Estados Unidos e dados de pesquisas anteriores que examinaram a aprendizagem dos alunos após eles retornarem das férias de verão. 

Com isso, os pesquisadores conseguiram projetar que os educandos ‘perderam’ cerca de 50% a 63% da aprendizagem em matemática e 32% e 37% em leitura após três meses do afastamento.  Lembrando que o ano letivo americano funciona de maneira diferente, sendo assim, os estudantes tiveram 6 meses de aulas presenciais em 2019 e 3 meses de aulas remotas em 2020.

Eles ainda detalham outros fatores que podem ter influenciado esse déficit na educação: “praticamente todos os alunos do Ensino Fundamental e Médio nos Estados Unidos tiveram o ensino presencial interrompido durante o ano letivo de 2019-2020 devido à pandemia. A maioria dos distritos escolares forneceu alguma instrução remota durante os últimos meses do ano letivo. Mas, ainda não está claro quão eficaz foi o aprendizado remoto, visto que a maioria dos alunos e professores do Ensino Fundamental e Médio tinham pouca experiência com o ensino online e que existem grandes lacunas no acesso à tecnologia em muitas partes do país. Além disso, durante o fechamento prolongado da escola, muitos pais que trabalhavam estavam lutando para educar e cuidar de seus filhos. Esses desafios educacionais únicos foram acompanhados por choques mais amplos para a sociedade, incluindo uma grande crise econômica, perda de empregos, protestos generalizados contra a injustiça racial e a ameaça tangível à saúde pela Covid-19”, explica um trecho da publicação.

Em entrevista ao portal brasileiro G1, uma das responsáveis pelo estudo e pesquisadora sênior da NWEA, Megan Kuhfeld, diz “ser difícil” prever se a queda na aprendizagem seria maior para os estudantes do Brasil, que pararam com as aulas presenciais no início do ano letivo.

“Se eu tivesse que adivinhar, diria que a interrupção no aprendizado no início ou no meio do ano letivo poderia ter mais impacto do que o que aconteceu nos Estados Unidos nesta primavera, quando os últimos três meses do ano letivo foram afetados”, explica. Leia o relatório completo aqui.

 

Personalização do ensino para reverter o quadro de déficit 

Diante desse resultado há que se pensar em meios para reverter esse quadro e amparar os alunos. Para Kuhfeld o primeiro passo é verificar o estado da aprendizagem dos alunos e intervir de acordo com a necessidade de cada um. “Será importante identificar os alunos que estão atrasados nos estudos e fornecer a eles apoios extras, como aulas de reforço”, afirma.

É por isso que, neste momento, a avaliação diagnóstica se faz tão necessária, discutimos um pouco sobre esse instrumento pedagógico em nosso blog, aqui. Com a  personalização do ensino, a possibilidade de encontrar as causas das dificuldades de forma individual aumenta a eficácia das abordagens de recuperação. 

Mas como identificar as necessidades de cada aluno de forma personalizada? Foi pensando nisso que criamos o Aprimora Diagnóstico Personalizado. É um projeto que utiliza  o ecossistema adaptativo de aprendizagem Aprimora para identificar e ajudar  os alunos, de forma individualizada, a superar possíveis dificuldades de  aprendizagem ocorridas nesse período de isolamento social. Além disso, o  seu uso é totalmente online, o que possibilita a escola envolver os alunos  independentemente do modelo que esteja adotando no momento, aulas remotas,  híbridas ou presenciais.  

Por ter elementos de gamificação, os alunos vão gostar de fazer a avaliação, pois é divertida e instigante. Além disso, a escola pode gerar relatórios completos sobre o desempenho da turma e de cada estudante.

Baixe o nosso material e veja como é simples e eficaz o uso do Aprimora Diagnóstico Personalizado:

por | 19 / nov / 20 | Aprimora, Giro TE, Matemática

Como a pandemia está reformulando a educação?

* Por Willy Pereira da Silva Se você costuma estar por dentro de discussões voltadas para o presente contexto, é provável que já tenha escutado ou até mesmo falado que em breve tudo voltará ao normal. Com base nesse ideal comum de que uma rotina anterior precisa ser...