fbpx

por | 17 / dez / 20 | Aprimora, Giro TE

De setembro a novembro, 3 professoras foram reconhecidas pelo uso diferenciado da plataforma

É fato que todos foram afetados nos mais diversos níveis pela pandemia do novo coronavírus e a educação também precisou se adaptar a esta nova realidade. Ensinar nunca foi uma tarefa fácil, mas 2020 resolveu torná-la ainda mais desafiadora. No entanto, muitos professores transformaram as dificuldades em oportunidades para se reinventar e o uso da tecnologia foi fundamental para esta empreitada. 

Foram mudanças físicas, de modelo, de comportamento e até mesmo de regras, por exemplo o uso do celular durante a aula, antes não era permitido, hoje para muitos alunos foi o único meio de acompanhar as atividades da escola. Com todas essas readaptações, os profissionais da educação tiveram que, da noite para o dia, replanejar suas aulas, rever seus métodos, aprender o uso de novas ferramentas e dar suporte aos estudantes. Em meio a esse turbilhão de novidades e novas aprendizagens, os educadores tiraram nota dez em resiliência e resolução de problemas diante da crise. 

É por isso que o Aprimora resolveu destacar alguns professores que fizeram a diferença e desenvolveram novas estratégias pedagógicas com o uso da plataforma. Com isso foi criado o Prêmio Professor Destaque Aprimora, como uma forma de reconhecer todo o empenho desses profissionais. 

Desde setembro de 2020, mensalmente, foi feita a eleição de um professor que se destacou com o uso do Aprimora, sendo as três vencedoras: Betine Rost do Colégio Teresa Verzeri, Damares Sousa do Colégio Agostiniano São José e Eliana Dorneles de Freitas da EMEF Antonio Gonçalves do Amaral. De diferentes regiões do Brasil, da rede privada e pública, com experiências distintas, as três compartilharam conosco suas trajetórias, os desafios que enfrentaram esse ano e como o Aprimora fez a diferença em suas aulas, assim como se reinventaram e deram continuidade às suas aulas, mesmo a distância. 

“O uso do Aprimora como um todo foi fundamental para mim e meus alunos nesse período”, diz Eliana, professora da rede pública de ensino de Santa Maria – RS. O município adotou a plataforma esse ano, como medida de emergência para as aulas remotas e ela conta que a tecnologia foi muito bem recebida pelos alunos e responsáveis, que nesse período puderam acompanhar de perto o desenvolvimento dos estudantes.

“Para aqueles alunos que tinham dificuldades eu reagendava as atividades, enviava áudios explicando, e retomava na semana seguinte, ou planejava novas atividades a partir do que a plataforma me mostrava. Se eles estavam tendo dificuldades,  eu entrava em contato com os pais e com as mães e assim eu fui mediando a distância”, explica a professora sobre rotina de sua turma do 4º ano do Ensino Fundamental.

O Colégio Agostiniano São José também adotou o Aprimora no início do ano e a professora Damares Sousa conta que logo em seguida as aulas tiveram que acontecer à distância devido a obrigatoriedade do isolamento social. No início foi difícil, mas a tecnologia ajudou na rápida adaptação dos alunos ao novo modelo de aula. “Tem sido gratificante perceber o quanto a plataforma ajudou no processo de aprendizagem. Recebemos muitos elogios dos pais, eles observaram uma enorme vantagem por ter esse recurso em um ano que os alunos ficaram longe da sala de aula e muito tempo em casa. Com certeza o Aprimora chegou para nós em uma boa hora”, conta. 

A professora Betine Rost, do Colégio Teresa Verzeri, também destacou a rapidez e facilidade de adaptação dos alunos às aulas remotas. “Os alunos hoje são muito tecnológicos, então nós professores precisamos nos adaptar a essa nova realidade e o Aprimora nos ajudou nesse sentido” conta a primeira professora destaque, eleita no dia dos professores, tornando a data muito mais especial para ela e seus alunos. 

Essa é mais uma iniciativa da Tecnologia Educacional em incentivar a prática pedagógica, dando aos professores os devidos créditos por todos os esforços empenhados para manter a educação nesses últimos meses.

Tenha o Schood como diferencial da rotina escolar

por | 17 / dez / 20 | Aprimora, Giro TE

Educação pós-pandemia: a escola e a tecnologia

Por Edson Oliveira Hecke Santos Vivemos a experiência de tempos confusos, recorrentes em períodos de transição entre as diferentes formas de se viver em sociedade. O ano de 2020 iniciou com um desafio que a educação brasileira apenas ensaiava, mais especificamente nos...